Thursday, February 14, 2013

Múmia de gato com 2000 anos encontrada

Quando o dono de um B&B em Cornwall encontrou um gato embalsamado pensou que seria apenas uma antiguidade de mau gosto. Mas após visitar um veterinário para fazer um raio X ao que tinha encontrado descubriu que afinal o artefacto tratava-se de uma múmia egípcia de um gato com 2000 anos.
As imagens revelam os traços de um gato antigo perfeitamente preservado - com focinho, orelhas, coluna e cérebro.
O Sr. Gray, que encontrou esta múmia, diz que o objecto pertencia ao seu pai, Peter Gray, um Egiptólogo. O que ele nunca tinha percebido é que a peça era verdadeira e vale milhares de euros.
O Sr. Gray disse: "O meu pai adquiriu esta peça nos anos 70 como agradecimento de um museu. Tem estado na arrecadação.As ligaduras estão perfeitas e é um item muito interessante. Podia ganhar algum dinheiro mas provavelmente vou doá-la a um museu."
Peritos do Royal Cornwall Museum confirmam que a peça é verdadeira.
Os antigos egípcios mumificavam os seus animais como uma oferta religiosa para se certificarem que estes estariam com eles após a morte.
O Sr. Gray pesquisou e diz: "Muitos mandavam mumificar os seus animais como uma oferenda pós-vida mas quem fazia o trabalho ficava com o dinheiro e enviava panos nas múmias em vez do corpo do animal."
Os gatos eram animais bastante populares no período de 305 A.C. a 300 A.C. pois os egípcios acreditavam que estes representavam a deusa Bastet.
A imagem de raio-X desta múmia mostra o pescoço do gato, que está ainda intacto, o que muito provavelmente significa que este não terá sido sacrificado para os deuses mas sim um animal muito estimado.



No comments:

Post a Comment