Saturday, February 9, 2013

Autoridades bielorussas matam gatos à fome

Minsk, Bielorrussia - os miaus aflitos assombram a população à noite.
Eles vêm de centenas de gatos de rua que se encontram trancados em caves pelas autoridades bielorussas, dizem activistas, e estão condenados a morrer à fome.
Autoridades da cidade têm andado a fechar gatos de rua em caves de apartamentos para acabar com os ratos. A consequência trágica é que os felinos são deixados para trás a definhar. 
"Dói-me o coração ouvir estes animais gritar noite e dia" disse Antonina Gayenko de 72 anos, reformada e que alimenta estes gatos através de pequenos buracos que se encontram nas chapas de ferro usadas para selar as caves. "Condenaram-nos à morte por fome e sede".
Elena Titova, líder do grupo de direitos animais Protect Life, diz que a autoritária nação ex-Soviética não tem onde alojar os gatos de rua. Ela estima que 9000 gatos tenham sido mortos nos últimos 3 anos. "Matar os animais tornou-se política do governo. Esta política bárbara pode ser descrita por 'sem animais, sem problemas'. Torna-se mais fácil para o governo matar animais para não ter de construir abrigos"
Na Bielorussia quando vão para o canil os animais apenas são mantidos durante 5 dias e caso os seus donos não apareça, estes são mortos com uma injeção.
As autoridades da cidade dizem que de acordo com a política de saúde da era Soviética todas as caves de apartamentos têm de ser seladas.
"Os gatos e os residentes gritam por umas horas mas depois acalmam-se," diz Alexander Yubkov, um trabalhador que instala as placas de ferro nos apartamentos. Ele diz que se as caves não forem seladas "oficiais aparecem e ordenam-nos a pagar uma multa".
Os residentes já fizeram buracos maiores nas portas para os gatos poderem sair.
"Salvámos cinco gatos que estavam presos," diz Litvinova

No comments:

Post a Comment