Sunday, September 2, 2012

O olho do gato

A visão nocturna dos gatos é muito superior à dos humanos. Contudo, eles não conseguem ver na escuridão total. Eles conseguem ver claramente com apenas um sexto da iluminação que nós humanos precisamos. Nos felinos, o músculo ciliar está construído de maneira a permitir-lhe que o olho assuma uma forma de fenda vertical em plena luz e abrir totalmente em luz fraca, para permitir o máximo de iluminação.
Em adição, uma camada reflectiva por de trás da retina (parte do olho responsável pela formação de imagens) chamada tapetum lucidum reflecte a luz que vai chegando e atira-a para os cones (células foto-receptivas na retina do olho que são responsáveis pela visão de cor), fazendo melhor uso da luz. Quanto maior a pupila mais luz absorve. É isto que faz com que à noite os olhos dos gatos pareçam que brilham no escuro. Isto é porque a luz disponível é reflectida do tapetum para fazer um melhor uso da luz.
Enquanto que o tapetum lucidum não é pigmentado, o tapetum nigrum é. O tapetum nigrum protege a retina do excesso de luz.
 Os gatos têm também uma terceira pálpebra interior. Esta membrana em si não contribui para a visão dos animais mas serve para proteger os olhos de ficarem secos e de outras danificações.
A ideia que os gatos apenas vêm a preto e branco é falsa. Embora a sua visão não seja tão boa como a dos humanos já foi provado por um estudo recente que os gatos conseguem ver as cores azul, verde e vermelho.
Outras partes do olho e as suas funções:
  • Cápsula do cristalino - Ajuda a refractar a luz juntamente com a córnea;
  • Coróida - contem tecido conjuntivo (presente em todo o corpo) que define a maneira como o corpo reage como entidade;
  • Câmara vítrea - consiste no espaço entre a retina e o cristalino;
  • Ligamento de apoio - evita que o olho saia do sítio
A explicação de como o olho passa informação para o cérebro ainda não tem estudos publicados.


Figura 13 - Anatomia do olho do gato

No comments:

Post a Comment